"V1RN" INFORMAÇÃO COM IMPARCIALIDADE E CREDIBILIDADE 

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Cassação ou acordão?

images_cms-image-000510788
O principal teste da gestão de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na presidência da Câmara acontecerá em 12 de setembro, segunda-feira, dia em que marcou a votação da recomendação da cassação do mandato de Eduardo Cunha.
Em entrevista ao SBT, Maia prometeu que fará uma mobilização para ter mais de 400 deputados presentes na Câmara em 12 de setembro. Ele lembrou que a votação do pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff na Câmara aconteceu num domingo, 17 de março. Usou isso como exemplo para falar que seria possível mobilizar mais de 400 deputados.
Partidos do centrão têm feito articulação para esvaziar a votação de setembro a fim de arrastar o tema da cassação de Cunha para depois das eleições municipais.
Maia disse que não entraria para a história como o presidente da Câmara que colocou em pauta a votação de Cunha com quórum baixo. Portanto, será um teste para o atual presidente da Câmara. Se ele não conseguir mobilizar mais de 400 deputados em 12 de setembro, dará à sua gestão a marca de um grande acordão para preservar Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Nenhum comentário:

Postar um comentário